Oposição mostra fragilidade ao “comemorar” uma eventual possibilidade de segundo turno contra Flávio Dino

Um dos aspectos da desarticulação da oposição ao Governo Flávio Dino(PCdoB) pode se perceber na falta de organização e liderança política sistemática que possa -, de alguma forma, criar algum tipo de eco na Assembleia Legislativa.

Edlázio, Adriano, Sousa Neto e Andrea Murad não conseguem defender o projeto de poder do Grupo Sarney

Não existe link e nem liga entre Roseana Sarney(PMDB) e essa oposição fragmentada na Casa do Povo. Estranho não ter sequer um deputado que levante a voz para defender o projeto de poder do Grupo Sarney.

Do outro lado, a mesma coisa acontece com o senador Roberto Rocha(PSDB). O pré-candidato tucano ainda tem a fraquíssima deputada Graça Paz(PSL), que hora por outra,  ensaia  algumas  defesas – sem eco.

O senador Roberto Rocha tem apenas a deputada Graça Paz, de baixíssimo clero, pra defender seu projeto de poder na AL

Diante da falta de unidade e força para disputar o poder contra o governador Flavio Dino, a oposição  dá sinais de anemia aguda quando comemora a possibilidade de levar uma eleição para um eventual segundo turno na eleição do próximo ano.

 

 

Seja o primeiro a comentar em "Oposição mostra fragilidade ao “comemorar” uma eventual possibilidade de segundo turno contra Flávio Dino"

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*